sábado, 12 de maio de 2007

[história 022: Esperando o café esfriar]

Estou eu na minha casa à tarde, lendo As crônicas de Nárnia, quando eu escuto um alvoroço na rua, uma gritaria, som de gente correndo, abri a janela do meu quarto para ver o que acontecia, uma mulher corria a frente gritando, mais ou menos umas trinta pessoas corriam atrás da mulher. Chamei um amigo que estava seguindo a multidão apressada e perguntei o que estava acontecendo ele me disse que o marido da mulher que corria à frente brigou com a dita cuja e disse que ia se matar afogado na barragem, mulher não acreditou e disse pra ele fazer isso mesmo, o homem saiu da casa agora a mulher estava correndo atrás do marido para tentar impedi-lo de se matar, aí eu me questionei "O que todas aquelas pessoas estão fazendo atrás da mulher?" Claro que eu perguntei o que ele e toda aquela gente estava fazendo atrás da mulher, ele simplesmente disse: "Oxe, quero ver o bafão todo!". Pensei profundamente e conclui que eu também precisa ver tudo pra contar aqui no blog. Só foi o tempo que eu calcei minhas sandálias e sair com meu amigo atrás da mulher continuava correndo gritando desesperada, como se o marido fosse ouvir ela.
Depois de três ladeiras enormes, uma pista reta de quase 200 metros e uma ladeira cheia de pedregulhos e barracos chegamos à barragem, a mulher de longe avistou marido sentando nas pedras perto da água, correu feito uma louca gritando: "Amor, amor, eu amo você, não se mata nãoooooo, eu estava mentindo, eu nunca coloquei chifres em você"
Essa foi no coração, quem diria que a aquela criatura, que todo mundo pensava que era um anjo de candura, uma santa casta mentia para o marido que o traia, mentia tanto que o coitado decidiu se matar para não conviver com o peso dos chifres em sua cabeça.
O homem olhou para cima sem entender nada, a mulher seguida de mais de trinta pessoas, a única reação dele foi ficar parado onde estava, sem dizer uma palavra, a mulher do homem desceu até a beirada da água onde o marido estava, conversaram, todos nós em silencio absoluto respeitando o momento intimo do casal - até parece! De repente, do nada, sem mais nem menos a mulher deu um tapa na cara do marido e saiu com uma cara de dar medo em pittbull raivoso, fungando feito touro bravo, ninguém entendeu nada, todo mundo ficou decepcionado, a mulher passou por nós sem dizer nada, foi aquele burburinho, todos questionando o que eles poderiam ter conversando e por que o tapa na cara do homem, sem obter resposta alguma, voltamos todos para casa altamente decepcionados, à noite eu fiquei sabendo qual foi o dialogo entre a mulher e seu esposo. Eis o:

Ela: - Amor não se mata não, eu te amo!
Ele: - Para mim não dá mais não Maria, eu vou me matar.
Ela: - Pelo amor de Deus homem, eu nunca te trai era tudo mentira, só pra te deixar nervoso.
Ele: - Mesmo assim eu vou me matar.
Ela: - Se você tá tão decidido assim a se matar, por que você não se matou ainda? Da hora que você saiu de casa dava pra você morrer umas três vezes.
Ele: - Eu tô esperando o café quente que eu bebi antes de sair esfriar na minha barriga, pra eu entrar na água.

Então veio o tapa na cara!.

Depois de uma dessa até eu senti vontade de dar um tapa na cara dele.
Francamente, até parece que ia fazer alguma diferença o café quente ou frio. Vou te contar!

9 comentários:

  1. [ Pipocando De Rir...]
    Tinha Que Aconteçer Isso Na Caatinga Miesmu..
    o.O
    i Mais Ainda.. Com Binhas!
    :D~




    Sandy* - enviado em 10/5/2007 00:16:00

    ResponderExcluir
  2. ate ki fim comentei !! ^^

    nossa.. essa historiaa foi boaa viooo.. ^^

    ate eu dava um tapão na cara dele tbm uahsuahs

    ;****


    Mayara - enviado em 8/5/2007 16:57:00

    ResponderExcluir
  3. Esqueci d enviar meu blog hehe ^^"


    Juh - enviado em 7/5/2007 17:20:00

    ResponderExcluir
  4. Qnd a gente acha q já viu d tudo... Vem alguém e prova que o mundo é muito maior do que o nosso quintal!

    Meu Deus, q história foi essa hein?! O.O"

    A decepção do final foi o melhor... Huashuahsuhaushuashsua

    Beijos e boa semana xD~~

    Juh - enviado em 7/5/2007 17:19:00

    ResponderExcluir
  5. binhasss!!! Vc se supera a cada Dia !!! PARABENS AMIGO!! amei este relato, eu tb daria um tapa nele poir eu o jugaria no açude rsrsrs ... bjos volto depois pra ler os outros tchauzinho

    Iara - enviado em 7/5/2007 15:03:00

    ResponderExcluir
  6. Essa ai...eu não sei não viu...se a galera tivesse sabendo desse dialogo na hora.............Tinha matado ele de tanto bater!
    uhasuhashahsuuhasuh
    Muito legal mesmo...valeu a pena passar akih...

    Lorena - enviado em 7/5/2007 14:24:00

    ResponderExcluir
  7. Também quero presenciar histórias boas assim ;)
    Me divirto muito lendoo tooodas.
    è, que o café tem a ver ..home doido, merecia masi que um tapa na cara.

    :*


    Liliany - enviado em 6/5/2007 19:19:00

    ResponderExcluir
  8. Olha essa é uma dasmelhores que ue ja ouvi até hoje.... Eu sabia a muito tempo que eu deveria morar em Tremendal só pra presenciar umas coisas dessas gente ....

    ADORO.....

    Beijos amigo

    Carlos - enviado em 6/5/2007 13:46:00

    ResponderExcluir
  9. Mis...Conquista!16 de maio de 2007 12:04

    [b]HUAHUAhuahuahauha...
    Gnt...Morri de rir!
    Ele deve ter tido medo de um xok térmico [ estamporar - popularmente falando ] jah q n era essa o desejo de causa morte dele neh!
    Certo tah ele...!

    Ante sair no BaTV " Homi se afoga propositalmente por amo..."
    do que
    " Homi depois de bbr café kente e cair no rio estampora e cai durinho!"

    ResponderExcluir

agora me conte você…