sexta-feira, 2 de maio de 2008

[história 123: ai jesus, isso é bom demais]

era mais uma madrugada como qualquer outra madrugada de minha vida. lá estava eu indo para minha casa. como de habitual eu estava sozinho. a rua completamente vazia de gente, apenas e os grilos e eu – e um cachorro magro que passou longe.
o silêncio sepulcral, até parecia uma daquelas cenas clichês de filmes de terror, só faltou alguém sair das sombras com uma faca enorme na mão e me matar.

tantas foram as vezes que eu passei próximo àquela janela, foram tantas que eu poderia descrevê-la perfeitamente apenas com as imagens que tenho na mente, de tantas vezes nada nunca realmente surpreendente aconteceu. olhei para a velha janela com um certo desprezo, mas minha cabeça estava ocupada com pensamentos bem malucos. de repente imaginei ter ouvido um barulho, pare por um instante. até pensei: "opa! ouvi um barulho" mas como nada nunca acontecia por ali segui meu caminho, mas antes que eu desse um segundo passo eu ouvi novamente o barulho, algo que se assemelhava a um gemido. voltei o único passo adiantado e parei de frente à janela. o barulho ficou mais constante, eu fui aproximando minha orelha cada vez mais. que barulho era aquele? era uma mistura de barulho de bicho com gente amordaçada.

- ai jesus, ai jesus, ai jesus – gritaram dentro do quarto.

eu tomei um susto, estaria alguém brigando? mas não parecia uma briga – não mesmo – lá dentro uma mulher continuou a gritar.

- isso é bom demais deus, isso é bom demais deus.
- você gosta putinha? você gosta? então toma, toma, toma [segui vários "tomas"] – disse um homem em resposta.
- ai jesus, ai jesus, isso é bom demais, ai jesus, ai je...

eles estavam transando! sim, tinha um casal transando dentro do quarto, estavam tão despreocupados que falavam alto e narravam coisas que prefiro não redigir aqui. fiquei chocado, mas não arredei um único pé de lá. pura curiosidade mórbida.
a coisa toda durou cerca de 10 minutos ou menos [acho que eu cheguei do meio em diante] no ápice da coisa a mulher gritou:

- ai jesus, ai jesus, continua, continua, se você parar eu te mato capeta, se você para eu te mato capeta, te mato ... capeta ... ai delicia, eu vou gozaaaaaaaaaaaar! [urros e gemidos]

sons de respirações ofegantes, depois veio o silêncio, tão mortal. morri de inveja, e devo admitir que não imagina que aquele determinado casal tinha vida sexual ativa, que os vê assim na rua parecem tão insossos, quem diria?! quem diria que a fulana tem o famoso gozo evangélico, só lembra de deus nessas horas.
[suspiros] pensando aqui, só eu quem não tenho vida sexual ativa; "ai jesus, ai jesus, me abençoa! manda um ocó pra mim. manda?" olha o desespero. é que comigo está tão difícil que só apelando para o divino. vou te contar...

16 comentários:

  1. Heheheh, as vezes as pessoas nos surpreendem ... ou vice-versa...rsssss

    ResponderExcluir
  2. Curiosidade mórbida?? ahauahauahauhau! Não tem nada menos mórbido que sexo! E eu duvido que vc não tenha se excitado na hora! ahauhauahau!

    Gente, vc é um vouyer auditivo! hauaauauhauaauhuhau! Como seria isso???

    E menino, lembra o cara da cerveja que te chamou e que disse que vcs ´poderia se entender depois? Nunca mais o viu???

    :D
    Beijão!

    ResponderExcluir
  3. Engraçado que o auditivo,pra mim,funciona mais que o visual,hehehe
    E o senhor trate de fazer a fila andar que,tenho certeza,existe por ai.

    Abração!

    ResponderExcluir
  4. Jarbas, na "profissão e comercio que tenho", ja nem me espanto mais com isso, ouvir e até observar pessoas em pleno ato sexual, se tornou algo irrelevante...
    mas confesso que fora de la, quando acontece, bate uma curiosidade seguida de um certo apetite hehe
    puro voyeurismo...
    calma que logo essa maré baixa passa amore... ou terá de mudar de lugar!
    um grande abraço

    ResponderExcluir
  5. Ai...curiosidade morbida com pitada de inveja!
    Mas tenha cuidado com essas caminhadas noturnas sozinho...ainda apareçe um tarado!
    (brincadeirinha)
    Passando pra te agradecer pela visita no meu blog, sempre muito bom te ver por la, e você pode voltar quando quiser!
    E o feriadão, descansando ou agitando?
    Abraço,
    Liz

    ResponderExcluir
  6. hahaha! Já ouvi meus vizinhos fazendo sexo loucamente por horas!
    Mas acho que não conseguiria fazer sexo com uma pessoa mencionando Jesus o tempo todo!
    haha
    Falow!

    ResponderExcluir
  7. hahaha. depois falo contigo no msn sobre gemidos! kkkkkkkkkk

    beijos.

    ResponderExcluir
  8. Que inveja! :'(
    Mas minha hora há de chegar!
    Deus me dará esse privilégio! rsrs

    ResponderExcluir
  9. Um big brother sem câmeras e pessoas autênticas! =D

    ResponderExcluir
  10. kkk
    não conhecia o gozo evangélico

    kkkkkk

    ResponderExcluir
  11. Minha curiosidade é em saber por que a janela te fazia passar por ela tantas vezes. Sem dúvida nenhuma, já evidenciava alguma coisa!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  12. Eu heim, glória a Deus por isso.

    ResponderExcluir
  13. nossa.. tu ta pior que eu hein..
    que isso...

    ResponderExcluir
  14. Eu tive por seis meses um casal morando ao lado do meu apto, que fazia sexo a qualquer hora do dia. Eles foram convidados a se retirarem do edificil ( tudo muito discreto) pq nas madrugadas a mulher gritava tanto que todos os andares ouviam. No inicio eu achava engraçado, mas com o tempo isso foi me irritando, pq não da em plena semana vc acordar as quatro da matina com uma mulher pedindo "chacoalha, chacoalha"...

    Abração...e boa semana

    ResponderExcluir

agora me conte você…