quarta-feira, 9 de setembro de 2009

história 184: normas tecnicas da ABNT na noite curitibana

aquela definitivamente não ia mais ser uma noite normal no james, se é que que o james tem alguma noite normal. pra começar, ia ter show do copacabana club, depois meu amigo do acre - eu tenho que pontuar isso - iria estar lá, além de todas as figurinhas carimbadas da noite e meus amigos. uma fila monstruosa de grande, mas eu não vou contar vantagem, até porque eu não posso, porque não dependeu de mim e sim de terceiros [bons amigos. obrigado, Deus], mas eu consegui entrar muito antes do que eu imaginei que iria entrar e quando eu me deparei com a quantidade de gente naquele lugar minúsculo em plena segunda feira tive certeza que seria uma longa noite.

tive que me fingir de simpático pra uns, ser realmente simpático com outros, fingir que não vi alguns e expor minha figura pra outros. copacabana club subiu no palco e foi quase impossível vê-los, não que eu não tenho os visto antes, e pra falar a verdade, já foi em três shows deles. o show acabou e a pista ficou mais tranquila, foi lá que alguém conheceu o capitão america e eu, o fiel escudeiro do capitão.

ele era mais alto do que eu, ficou me olhando de longe, dançou próximo, olhei, ele olhou de volta, sorri e me fiz de tímido - não que eu não seja, claro! - e ele se aproximou, parou à minha frente e disse:

- oi, tudo bem?
- olá, tudo bem, sim. e você?
- tudo bom.

[ silêncio ]

- então, eu sou fulando de tal, e as pessoas aqui no james me conhecem como tal apelido, qual o seu nome?
- jarbas
- eu achei você muito interessante, jarbas e quero saber se você é gay ou hetero.

[pausa]
juro que nunca achei na minha vida iria ouvir alguém me perguntar isso. eu tenho total certeza que eu não sou o tipo de cara que você olha na rua e pensa:
"nossa, que hetero", mas nada que o álcool não cure.
[play]

- gay - eu respondi.
- que ótimo! e por te achar interessante eu tenho duas formas de aproximação, uma lenta, que consiste em eu voltar pra pista de dança, ficar olhando pra você, esperar que você me veja, se interesse por mim, dai a gente se beija, ou a rápida, que seria eu te beijar agora.

tão grande a singularidade do momento, que eu me resumi a ficar alguns segundos em silêncio até pensar em algo pra fazer. e num lapso de racionalidade emocional - se é que isso existe - eu dei um selinho nele como resposta. acreditem vocês ou não, ele ainda teve coragem de olhar pra mim e perguntar:

- isso significa sim?

mas eu não disse mais nada e beijei-o. \bisca
um beijo bom, admito. e depois de alguns minutos juntos e ele parou, olhou pra mim e disse:

- jarbas, eu vou no banheiro e volto pra dançar um pouco na pista com meus amigos, se tiver sorte te encontro de novo e nos beijamos outra vez, tá?
- tá.

eu não o encontrei outra vez, na verdade eu vi, mas não me aproximei. metodologias me assustam, devo admitir. e como disse meu amigo, aquele do acre, foi uma cantada nas normas técnicas da ABNT. pratica e direta. talvez o mundo precise mais disso - ou não. isso é prova que você sempre pode se surpreender com alguém. o beijo dele era bom, isso foi agradavél e cliché. vou te contar...

12 comentários:

  1. mas esse menino é bem relacionaaado,meeu deus!
    JISOJSADOISAJDOIJAODIJ

    ResponderExcluir
  2. Amigo!
    Soy seu fã pra sempre! Adoro o seu blog de verdade!
    Fiquei com vontade de conhecer a noite da sua cidade, quem sabe um dia né?
    Sobre a cantada, acho que tomar uma atitude é sempre válida, mas eu também acho que o mundo precisa de menos regras e mais provas de multipla escolha: liga o foda-se e chuta, se der certo deu, se não deu, tem a recuperação!

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. HAUAhuahauahaua... nuooooossa!!! As vezes eh mto bom mesmo, ainda não recebi uma cantada dessas, droooooooga ahsushsua, soh pessoas tímidas se aproximas (apesar da contradição tímido e se aproximar) mas sempre precisam de um empurrão ahsushsuhaus, vou parar de fazer cara de mal.

    ResponderExcluir
  4. hahahahaha
    achei a cantada dele meio Bree Van de Kamp (vide Desperate housewives), mas valeu!

    ResponderExcluir
  5. adorei
    uma pessoa prática
    kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  6. Oie...
    Voltei... adoooro histórias de baladas!

    Amei


    bjos

    ResponderExcluir
  7. bem que me disseram que o james é legal
    rs

    ResponderExcluir
  8. "sorri e me fiz de tímido"?
    ah se eu nao tivesse te conhecido, até compraria
    kkkkkkkkkkkkkkkkk

    nós devíamos formar uma dupla temática tbm, algo tipo Batman e Robin, ou Dom Quixote e Sancho Pança, ou melhor ainda, Domenico Dolce and Stefano Gabbana
    hahahaha

    abraços querido

    ResponderExcluir
  9. Oiê, amado-sumidão!
    Estou passando pra avisar que tem um selinho de presente pra vc em um dos meus blogs, o Veneno Destilado:

    http://venenodestilado.blogspot.com/

    Passa lá pra pegar!
    Beijão!!!!!!!!!!

    P.S. gostei da atitude do menino... divertido!

    ResponderExcluir
  10. esse tipo de coisa ja aconteceu comigo....blog novo
    da uma passada la

    bjs

    ResponderExcluir
  11. Jarbaaaaaaaas!
    faz muuuuuuuuuuito tempo que nao passo por aqui, precisarei de muito tempo pra me atualizar!
    mas ja to adorando!
    abraços e tudo de bom Sempre!

    ResponderExcluir

agora me conte você…