domingo, 31 de agosto de 2008

parabéns para nós: 31/08 - Blog Day!


...vou fazer diferente do ano passado que eu passei em branco o blog day. espera aí, porque nós dizemos: "passei em branco", sendo que branco é a reunião de todas as cores, ao invés de dizer: "passei em preto", que é a ausência de todas as cores?
vixe... começar um domingo com uma questão filosófica dessas é phoda, tô mudado, ficando nerd demais... gente, me salva!

enfim, voltando para o tópico central desse post, que é para falar sobre o blog day 2008.
pois é, gente, hoje é nosso dia [sons de fogos de artificio] legal, não é?! já tem data comemorativa para tudo mesmo, porque não poderia ter uma pra nós, não é?!

bem, não vou me alongar muito, mesmo porque eu tenho que ir para o centro fazer a prova do enem. sim, eu consegui transferir o local da prova. [uh hu!] vou fazer uma lista dos 10 blogs que eu mais gosto de ler dentro de minha blogesfera, a ordem baixo não representa: "do melhor para o pior", mas apenas os melhores, todos no mesmo nível.

o que me define?

LOSERBABY!

ontem à noite

a casa das sete 'micheles'

g cliché

2 ponto 5

fast love

vinte e poucos anos

s.a.m....raggiunger

iemai.com.br


há muitos outros, muitos outros, tantos que nem daria para escrever aqui, mas esses são realmente os melhores...

happy blog day for us.

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

história 146: vamos para xique-xique, fazer enem!

pára, pára, pára. vou apertar o botão de pause das histórias do festival porque essa história precisa ser contada com urgência. bem, penso eu, que todos que estão estudando ou terminaram o ensino médio ou não estão na faculdade ainda, sabe que no próximo domingo dia 31 de agosto de 2008 será realizado o ENEM, Exame Nacional do Ensino Médio [e é o blog day, também] que nada mais é do que aquela prova com 63 questões das múltiplas matérias e mais uma redação. que mede o nível de conhecimento dos alunos e também possibilita o ganho de bolsa através do ProUni, que é um projeto do governo que concede bolsas parciais e integrais [varia de acordo a nota que você tira no ENEM] em faculdades particulares em todo o brasil.

se tem uma coisa que eu me martirizo todos os santos dias é não estar numa faculdade ainda, e minha mãe também não de deixa esquecer esse detalhe de meu histórico escolar. assim que começaram as inscrições do Enem eu corri nos correios e fiz a minha inscrição de graça, vantagem por eu ter estudado desde sempre em escolas publicas. desde segunda-feira o site do INEP está aberto para consulta do local de prova, devido ao atraso dos questionários socioeconômicos. pois bem, lá vou eu todo feliz ver onde eu ia fazer minha prova, quando me deparo com a seguinte informação:

Enem 2008 - Local de Prova

UF: BA
Cidade: Xique-Xique
Local da Prova: Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães.
Endereço: Rua Cissianato Figueiredo, s/nº
Bairro: São Francisco.

quando eu terminei de ler, me deu uma vontade louca de gritar: "ONDE?". certo, eu vou explicar: como é de se imaginar, minha cidade não entra no circuito de provas. logo, eu tenho que fazer minha inscrição para a cidade mais próximo que é vitória da conquista. o que houve então? pois é, na hora de escrever o código da cidade, eu escrevi o número de xique-xique que fica abaixo de vitória da conquista, eu na minha falta de observação das coisas, leia-se ignorância, olhei para o número de xique-xique, ao invés, de olhar e escrever o número de vitória da conquista em meu formulário.

corri no google maps e fui ver onde era xique-xique, adivina? é uma cidade que fica na divisa da bahia com o piauí, cerca de 839 km de distancia daqui, ou seja, totalmente improvável minha viagem para fazer a prova.

comecei a ligar para todos os 0800 do governo brasileiro. depois de [muitos] minutos de espera, centenas de mensagens eletrônicas diferentes consegui falar com um atendente e descobri que era possível mudar o local de prova [oba!], eu disse, possível, não fácil. pois bem, tinha eu que mandar um fax para a central do Enem em brasília através de um 0800 diferente dos outros que eu liguei com: xerox do RG e CPF, comprovante de inscrição do Enem, comprovante de residência, numero de telefone para contado, nome da mãe completo, endereço atual completo e uma carta explicando os motivos para a mudança do local de prova. [ufa] e vocês pensam que eu desisti? não mesmo, eu sou she-ra, meu amor! reuni todos os documentos em menos de uma hora e enviei o fax para eles. isso que é vontade de fazer uma prova, não é? fico só pensando como eu pude ser tão burro e não ter observando aquele código antes, aff. chega que dá raiva de mim. agora fico aqui esperando um contado, tentando toda hora ligar pra eles, graças a deus são números 0800, se não eu estava ferrado, torçam por mim. quero muito fazer essa prova domingo. vou te contar...

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

história 145: a beesha empacotada para presente [festival de inverno bahia 2008]

ainda no domingo, terceiro e ultimo dia, ao fim do show de pitty, que diga-se passagem foi maravilhoso, dois amigos e eu subimos a alameda do parque de exposições em direção à tenda eletrônica a fim de ver o que se passava por lá.
de longe fabrício e eu avistamos uma beesha horrível, coitada. estava usando um shorts acima do joelho, um tênis dc preto e vermelho, uma blusa de manga três quartos branca, uma camiseta preta por cima mais um colete, ou seja, empacotada para presente.
fabrício e eu começamos a criticar a viada que dançava louca do edi à nossa frente. tiago, que não sei bem porque estava out da história, quando nos aproximamos da bee poc-poc, tiago voltou-se para mim e perguntou:

- é o de shorts amigo.
- sim, é ele mesmo – respondi.
- ah, eu conheço ... vou lá cumprimentar e ver.

esse "e ver" não fez muito sentido na minha cabeça, até pensei: “ah, ele vai ver de perto a roupa do viado, meu deus como é venenosa, pior do que eu”. sendo assim, tiago ficou para trás para cumprimentar o grupo que a o moço estava. fabrício e eu subimos o resto alameda em direção à tenda eletrônica ainda morrendo de tanto criticar a beesha embalada para presente, o veneno escorria do canto de nossa bocas. na tenda estava tendo um show de um grupo de reage, uma nuvem de marijuana pairava sob a cabeça das pessoas, e nós decidimos que aquele não era um bom lugar para permanecer e resolvermos voltar para o palco principal.

enquanto voltávamos, tiago, que estava um pouco afastado do povo que ele foi cumprimentar, nos chamou paa ficar perto dele, assim que nós chegamos, foi logo falando:

- amigo, o esquema está feito.

eu fiquei em silêncio, porque eu não entendi nada e achei que era para fabrício o recado.

- que esquema, tiago? – perguntou fabrício.
- ué, o esquema amigo, não se faça de inocente.

[e eu calado]

- eu não estou entendendo.
- nem eu – eu disse.
- ué, gente, jarbas não queria ficar com o menino de shorts? eu já ajeitei tudo.

eu fique branco feito uma folha de papel a4 chamex recém-tirado do pacote.

- eu não criatura – eu disse rápido.
- de onde você tirou isso tiago? – perguntou fabrício, horrorizado.
- ué, vocês não estava comentando isso na hora que a gente estava subindo? – perguntou fabrício, meio perdido.
- não criatura, você entendeu mal, a gente estava criticando a poc-poc – explicou fabrício.

enquanto isso via-se um jarbas quase morrendo de tanto de rir da situação. tiago demorou alguns segundo para colocar todos os pensamentos em ordem.

- e agora? – ele recomeçou.
- e agora você desfaz o mal feito, porque eu nunca vou permitir que jarbas fique com aquilo – fabrício me defendeu.
- oh, gente não faz isso comigo não, você tem certeza jarbas? – lamentou-se tiago.
- perdão, amigo. mas não dá não.

tiago ficou desanimado, penso que imaginando como iria desfazer o mal entendido. ficamos assim calados por alguns segundos, eu só sabia rir da situação. a culpa foi dele, que escutou a história pela metade, ou melhor, não escutou a história, tirou a conclusões e tomou as decisões sem consultar ninguém e acabou fazendo merda. fabrício chamou minha atenção e disse:

- tiago, agora é com você, vai lá e desfaça esse mal entendido. jarbas, vamos contar até três e nos levantar sem olhar para trás.

1...

2...

3...

levantamos e deixamos tiago para trás para resolver os pepinos. pouco tempo depois ele voltou dizendo que tinha resolvido a história me livrando do pacote gay. enfim, não tive que desembalar o pacote [thank you God], mas o pior de tudo vai ser a partir de agora, por que tudo lugar que esse menino me ver vai dizer: "olha lá, ele já quis ficar comigo" ...eu agüento? perdoe-me eu sou paranóico. vou te contar...

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

história 144: não sei paquerar [festival de inverno bahia 2008]

cá estou eu para contar minhas peripécias no festival de inverno bahia 2008. aos que pensaram: "nossa, nada haver festival de inverno na bahia" meus amores, a temperatura media era de 14 °c, pois é, fez frio na bahia!
pois bem, resolve que não vou contar minhas histórias em ordem cronologia, isso esta muito démodé. vamos à primeira história:


ao fim do show de jota quest no terceiro e ultimo dia, nós todos sumimos para a tenda eletrônica que estava fervendo, lotada de gente, até parecia um zoológico com tanta beesha que tinha lá. eu dançava fervido na rodinha de meus amigos quando o avistei a poucos metros de distancia. é certo que, com aquela t-shirt branca sob a luz negra qualquer ser humano se tornava beeem [assim com três letras 'e' mesmo] visível, tô mentindo?

enfim, ficamos nesse de nos olhar, até eu comentar com um amigo e ele dizer que conhecia uma das menina que estava ao lado dele, que por sinal eu também conhecia, não muito bem, mas conhecia; e devo dizer que amigos são tudo na vida da gente. meu amigo foi até essa menina e disse para ela de meu interesse. ela, por sua vez, disse para ele de meu interesse. numa mancomunação do povo que uniu as rodinhas ficamos lado a lado. cumprimentei-o, ao meu ver um simples "oi" abre ótimas portas, mas do que uma coisa altamente elaborada. minha amiga veio e nos apresentou. seguiu-se o dialogo:

- jarbas fulano, fulano jarbas.
- olá!
- oi...
- ah, você é amigo de d.? – ele perguntou.
- é, conheço-a, mas conheço mas t. a namorada dela.
- ah, eu estudo com d.
- legal...

[silêncio]

- moço, eu queria muito falar com você – eu recomecei.
- queria falar comigo?
- sim.
- vamos sair daqui?
- sabe, não é por nada não, mas eu não quero sair daqui, é porque eu estou com umas amigas aqui e não quero deixá-las sozinhas. depois a gente se fala?
- tudo bem, então – eu consenti e afastei-me.

dentro de mim eu gritei: "não faz cu doce, que eu sou diabético". fiquei me questionando se tinha feito algo de errado, ou não digo alguma coisa, ou dito coisas de mais, talvez, ter sido lento na hora de chegar nele. sei lá, não sou desses joguinhos de sedução, não que sedução faça mal a alguém, tudo que é dado de mais é ruim, mas ficar fazendo-se de difícil... eee, me faz brochar. não sei se é porque eu sou uma pessoa muito transparente totalmente inclinado ao "é oito ou oitenta" só sei que não gosto dessa falta de objetivo.
daí um amigo veio e me disse: "os homens aqui em conquista são assim: você tem que chegar matando, eles vão dar uma que não querem, você insiste e fica" pufft. morri, não sei agir dessa maneira. Nno entendo esse: "chove e não molha". se você está ali a outra pessoa também, ao que se entende ambos solteiro [pré-requisito básico para ficar comigo] entende-se que ambos estão inclinados para algo mais, pra que ficar se fazendo a moça virgem? não sei com vocês, mas comigo quando eu não quero eu falo logo que não dá e pronto. eu sempre digo: "todas as pessoas do mundo têm o direito de se interessar por mim e eu, tenho o direito de querer ou não, quem quer que seja."

só sei que depois que eu me afastei o vi, minutos depois, indo embora. ambos perdemos, porque ele parecia ser bem gostosinho, eu não fico para atrás, não é?! acabei a noite no zero a zero. vou te contar...

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

sábado, 23 de agosto de 2008

saindo...

...saído para ver maria rita, eu vou chorar, eu tenho certeza que eu vou chorar.

estavam as quatro...

...elas todas lindas e glamurousas, nunca tarde sem ter o que fazer, aguardado a visita da amiiiga, itimissimaaa, maria rita, a cantora, tá beim? começaram a jogar war II e utilizar-se de suplimentos de perda e modificação da real realidade vivida pelo ser no todo. que chega a ser uma tela salvador da lí, é da alí mesmo. chega a ser um daqueles quadros que ninguém consegui entender... devo dizer que incluseve eu, estou vendo relogios derretendo em "todo os lugar'"
[...]
no jogo war: glória maria, coitada, intoxicada com as milhaaaares de pipulas diarias, perdeu o jogo e ficou revoltada do edi, coitada!
paris hilton, perdeu-se na europa [$$$ - os cifoões são para indicar posses economicas da diva america] não houve sex tape que reeguesse a coitada...
hege camarco, só o laque e o botox resistiu porque a pele tá dura mais do que uma taba de jacaranda manteve-se na segunda posição, lembrando vocês que a prata indica derreta.
narcisa tanburiderguy venceu o jogo comandando a america do sul, asia e oceania, mas sem deixar de pagar peitinho e beber todas num praia da australia, ah, não posso deixar de falar das drugasss.

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

vou alí...

...no festival de inverno bahia, mas segunda-feira estarei de volta contando tudo que aconteceu por lá.

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

orientais, nunca, nunca é demais...

sabe, existe um gênero da raça humana que realmente me agrada, sexualmente falando, são os orientais; ôh, sim, aquele povo de olhinho rasgado, de cabelo liso e pele branca me deixa louco do edy. isso não é de hoje, remete aos tempos que eu era criança e assistia dragon ball no SBT, depois disso nunca mais parei com mangá, animé, música [J-pop/J-rock] e tudo que envolvia a cultura oriental. sim gente, eu devo admitir eu tenho tendência a ser nerd, um nerd fashion, mas um nerd.

sabe, existe uma coisa que realmente não me agrada, socialmente falando, quando eu digo que sou louco por orientais e alguém vêm e diz:
"eles tem pinto pequeno" [e o kiko?] como se, sexualmente falando, você só pudesse interessar-se por alguém que tenha um pau de 60 centímetros [medo de meu exagero].



brasileiro tem pênis grande [geralmente] e talvez por isso crescemos achando que bom mesmo é ter uma tora de jacaranda entrando e saído dentro da gente. eu não penso assim, fujo à regra do clichê. não sou alienado nesse cultura socio-pornô do: só-vou-feliz-se-tiver-um-pau-grande. eu queria entender essa coisa que nós humanos temos, de nos deixar "controlar-se" por uma minoria. cá pra nós gente, até parece que na buatchy você vai encontrar um loiro, dos olhos verdes e com a benga de 20 centímetros e grossa igual nos filmes da bel ami. o que a gente vê fora da telinha é bem diferente, bem diferente mesmo. e levar um ator pornô europeu para a cama, penso eu, não é uma ação muito fácil. vou admitir que meu melhor orgasmo, até hoje, um orgasmo duplo [juro gata, já tive um orgasmo duplo] foi com um ser humano de pinto pequeno, não pequeno, mas menor que a grande maioria de minhas experiências anteriores. parafraseando minha uma amiga:
"antes um pequeno brincalhão, do que um grande moloide"


infelizmente, eu nunca tive a sublime oportunidade de beijar [ou fazer qualquer outra coisa] com um oriental, mas ainda terei. aqui na minha cidade não há nenhum deles, se tivesse já séria meu marido, se fosse menor de idade eu séria pedófilo, se fosse casado eu faria a soraya destruidora de lares. sim, tudo para ficar com o oriental. fico aqui sonhando com o bairro da liberdade em são paulo, o lugar mais próximo do japão que eu vou chegar, ao menos nos próximos cinco anos, se vou lá sem uma preparação psicológica morro de enfarto. enquanto isso, eu fico nos sites pornôs [quem não gosta atire a primeira pedra] no facebook e nos sites de cultura e moda oriental.


é, acho que já conclui meu pensamento. o que eu mais quero é que as pessoas libertem-se desses conceitos pré estabelecidos pela mídia, isso é limitador. não se prenda a isso, seja achando que todo japonês tem pau pequeno, ou que todo gay quer ser mulher, o quem sabe, que todo hetero é buceteiro, a vida tem várias faces e facetas então,
"não se reprima" já diziam os menudos. meu recado está dando, eu amo orientias. e se você comentar que eles tem pau pequeno, dou-lhe uma giletada no beiço, depois deleto. é isso, se alguém de vocês conheceram um oriental no riao de 2000 km da bahia, só falar comigo. vou gostar te contar...

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

história 143: vanessa da mata, joga pra mim!

no próximos dias 22, 23 e 24 de agosto vai acontecer em vitória da conquista, a pseudo-cidade grande, o festival de inverno bahia. que reunirá alguns dos grandes nomes da música pop-rock brasileira. esse será o quarto ano do festival, e claro eu sou presença marcada em todos eles.

no festival de 2006 vanessa da mata era uma das atrações mais esperadas para subir no palco principal, eu fiz o tiete e fui para frente do palco. lembro que o show começou com apenas o pedestal com algumas flores brancas iluminados, de repente, vanessa da mata surgia da escuridão cantando magnífica, eu até hoje arrepio inteiro só de imaginar a cena.

nunca dado momento do show ela parou de cantar e eu gritei o mais alto que eu pude: "vanessa da mata... linda, eu te amo!" por um instante ela parou, olhou nos meus olhos e disse: "muito obrigado, lindo" [grito alto] eu sei, eu sei, 40 mil outras pessoas poderiam dizer a mesma coisa, mas eu tenho certeza que ela falou pra mim, eu tenho certeza que foi pra mim.

para completar meu credo de que ela falou foi comigo, no fim do show ela soltou a flores brancas que estavam pressas no pedestal do microfone e começou a beijar e jogar pra o publico, numa das ultimas flores ela encostou perto de onde eu estava e jogou a flor em minha direção, eu vi aquele copo de leito vim para mim em câmera lenta, era como se eu pudesse sentir a flor entre meus dedos, mas uma gorda que estava atrás de mim, quando viu que eu ia pegar a flor de vanessa da mata, me deu um empurrão, eu cambaleei para frente e a flor passou por entre meus dedos caindo longe de mim. ai que vontade de matar aquele posso de gordura adiposa.

esse ano são maria rita e pitty, as atrações mais aguardadas por mim. tomara que alguma delas me veja no meio da multidão, vou torcer para nenhum gordo ficar perto de mim. maria rita ou pitty joga alguma coisa do palco? vou te contar...

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

história 142: abaixa o som, porra!

a velhinha da casa ao lado, desligou o telefone, matou o peru e foi-se embora com um dos filhos depois do casamento do neto – do qual estão todos dizendo que tinham os garçons mais lindos do mundo e eu não fui convidado, merda! deixando a casa finalmente em silêncio – ao menos isso, não é old lady?

mas – tinha que ter um "mas", né? – eu tenho novos vizinhos na casa do lado contrario da velhinha "viajadeira". recém-casados, vindos da zona rural para a sede da cidade. ela é uma ex-aluna minha, dos tempos que eu dava aula de informática. tô com medo disso, sabia? daqui uns dias tudo mundo nessa cidade serão meus ex-alunos. enfim, voltando à história, ela fingi que não conhece, eu que sou o king blasée faço o carão, mas a moça está intima de minha mãe.

a primeira semana do casal foi uma paz, tudo ótimo e lindo. normalmente minha rua é um marasmo depois das 22 horas da noite – normalmente minha cidade é um marasmo depois das 22 horas -, ou seja, qualquer barulho anormal, mesmo que mínimo incomoda tudo mundo, incluindo eu.

depois da primeira semana vencida, dos primeiros contatos estabilizados, a parte podre começou a feder e feder alto. o maldito do homem vindo lá do meio da caatinga tem a maldita mania de assistir televisão na maior altura do mundo, e o pior de tudo é que ele resolve assistir depois das 23 horas tudo quanto é show em dvd das bandas e duplas de sertanejo e forró. é um festival de bonde do forró, banda calipso, tonico e tinoco, victor e léo, xitãozinho e xororó, só falta satanás e o capeta e outros lixos musicais.

não, não pensem que eu estou assim revoltado porque ele executa os dvd da subcategoria musical [sertanejo e forró], mesmo que fosse madonna, arctic monkeys, mika, kid abelha eu estaria incomodado como eu estou. daí, minha mãe todo pacifista, como sempre, vêm me dizer para eu ter paciência com os vizinhos novos isso e aquilo, que o homem é da roça, do meio do mato e que não tem noção de volume de televisão, vizinhança e tudo e tal. morram, eu digo, ou melhor, voltem para a selva e façam uma rave com jane e tarsan, melhor com lampião e maria bonita, não ma minha rua. francamente, eu passo o dia inteiro trabalhando, na hora que eu tenho tempo para descansar meu corpo e minha cabeça eu não posso porque meu vizinho resolver fazer um show de calipso dentro da casa dele, meu sonho era colocar eles, joelma e ximbinha numa catapulta medieval e lançara para o quinto dos infernos. por favor, mesmo vindo lá do meio do nada há que ter o mínimo de bom-senso, não é gente?! peraí, eu trabalho amanhã pela manhã, alguém se importa com isso? seu ligar um de meus electros, neguinho me arrasta para o meio medina e me dá as quarenta chibatada que jane não levou.

olha, minha raiva é tão grande que se colocarem uma violão na minha frente eu quebro na cabeça do primeiro que me aparecer, tô com a furia de soraya, corram para as montanhas [risos].

eu não quero impedir meu vizinho de escutar as músicas dele, independente do ritmo, independente do cantor, da banda. só quero que ele faça isso numa hora apropria, num volume apropriado, durante todo o dia, antes das 22 horas, por exemplo. porque não? é pedir muito?

ele deu sorte que até agora minha mãe tá impedindo meu exu de baixar no meu corpo e eu descer do morro derrubando “os barraco”. deixa estar desgraçado, um dia eu faço uma baile funk aqui em casa em você vai ver o que é barulho de verdade. vou te contar...

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

infortunios de um professor #1.

hoje, quinta-feira, 14 de agosto de 2008.
10 dias após ter completado 22 anos, achando que já tinha visto de quase tudo nesta vida, fazendo muito drama nesse texto, eu vi uma coisa inédita na minha sala da quinta série.

prova de inglês...
...e uma aluna colando. e o que há de impressionante nisso?

antes de qualquer coisa devo acrescentar que a aluna em si, era exatamente aquela que eu menos esperava que pudesse fazer isso, a mais quieta da sala... dai quando dizem: "do buraco que menos se espera é do buraco que sai" eu grito que é verdade.
mas o que mais me deixou surpreso foi a forma que ela usou para colar, acreditam que ela escreveu o assunto inteiro na sandália? pois foi... achei totalmente criativo, mas tive que descontar na nota dela, claro! não deixei de elogiá-la pela criatividade. baixo as fotos para provar. ôh sim, eu sou mau o suficiente de tirar fotos da sandália dela em frente a turma inteira.
essa é a vida de professor. vou te contar...


quarta-feira, 13 de agosto de 2008

históra 141: i wanna be sexy!

quando eu o vi que gritei alto: "me acerta um facão na testa, me faz sangrar, que eu sou xiita".
eu o conheci a mais ou menos um ano atrás e ele era mais magro do que eu, praticamente um menino desnutrido de serra leoa. mas ontem ele estava com o corpo de um modelo capa de revista.

nessa cidade tem uma tendência: as pessoas saem daqui o bagaço da laranja mascado e triturado pelo diabo de feira e volta um pêssego holandês. como isso é possível? e eu vou ficando, a cada dia que passa, só a catinga!
estou cansado, gente. estou cansado de ser essa tripinha seca. estou precisando de uma barriga de tanquinho, pernas grossas, de um peitoral defino e braços com 45 centímetros de circunferência. é certo que eu preciso disso em mim e pra mim, né?! [cof. cof. cof.]

aqui até que tem uma pseudo-academia, mas não tem instrutores. você chega lá e é cada um por si e deus abençoando para não dar uma luxação. daí minha amiga fisioterapeuta fala que fazer exercícios errados é pior do que não fazer exercício, e minha preguiça grita alto também, devo admitir. e essa coisa de não um personal trainer já é uma ótima desculpa para eu não estar lá treinando.

aff. eu não nasci para ser uma pessoa fitness, prefiro uma buatchy, uma noite mal dormida de sexo, drogas e rock 'n' roll do que acordar cedo comendo granola, suco de soja proteinado e puxar ferro na academia. minha solução é a cirurgia plástica, ivo pitangui, me aguarde querido, você vai me transformar numa barbie de músculos, questão de tempo, só isso.

e quando minha amiga, que também estava passada com a mudança do garoto, perguntou: "...e você agora todo forte" ele apenas respondeu: "pois é, o tempo passa" ai, que blasée, mas eu não condeno, se fosse eu, faria o mesmo, mas devo completar o texto dele, né?! "...o tempo passa e a durateston, a decadurabolim e o anabol de cavalo entra" [venenosaaa!] isso tudo é inveja? vou te contar...


segunda-feira, 11 de agosto de 2008

as respostas...

Olha eu aqui outra vez ... de volta com tudo que estava pendente resolvido. Agora é a hora de responder as perguntas das senhoras e senhores...


Kally Fornia disse...
Casado? solteiro? ou tico tico no fubá?


R: solteiro, querida Kally. Solteiro por falta de opção.


ploc disse...
passiva meu amó??


R: e ativa também, meu amó... sabe como é, a onda é ser total flex. Mas tenho uma preferência que prefiro não comentar. Quem sabe um dia você não experimenta!


Alexandre Lucas disse...
Virou médium???


R: não, mas sei abrir o tarot e minhas interpretações das cartas sempre dão certo.


Anônimo disse...
Pq normalmente os gays falam de si mesmos no feminino??? se vc tem um pau, deveria falar como homem, não acha???


R: essa pergunta me fez pensar. Talvez porque gays são o que mais se aproximam do sexo feminino, convenhamos que ter um pau não faz de você um homem, querido. Conheço umas amapôs por aí, que mesmo que uma vagininha não mais macho do que muito homem, mas enfim, eu uso o feminino porque eu acho divertido e por causa do pajubá, joga no Google que você descobre o que é.


Anônimo disse...
é melhor ficar com homem ou mulher?


R: homem, com certeza, mulher é muito delicada, eu prefiro músculos e calos nas mãos.


SaNdY disse...
o que eu faço para conquistar um hetero mas eu sou homen?

R: um amigo uma vez me disse: “não existe heterossexualidade, existem catadas mal dadas” sendo assim, acho que você, SaNdY, deve caprichar nos diálogos, eu não tenho muita paciência para hetero, ou seja, não tenho experiência no ramo, mas acho que paciência e uma boa conversa a senhora vai conseguir mamar no ocó.


puta chique disse...
DE MINI SAIA EU USO CALÇINHA?

R: queridinha puta, eu acho que a você não deveria usar mini-saia, devo lhe dizer que é uma das peças de roupa que eu menos gosto no mundo, ai se eu pudesse destruir todas. Então, se você for para um baile funk no rio de janeiro eu acho que não precisa da calçinha não, pra que, né? Ninguém vai usar mesmo, entra na onda do povão. se for para outro lugar é melhor usar, né?! Mas vou te contar... mini-saia pra mim é abajur de buceta.

PULCRO disse...
Quando vem a São Paulo?


R: possivelmente devo ir a são Paulo em dezembro, mas não sei direito.

Norly disse...
Os Óculos de Marisa Monte demoraram a chegar no sertão? E só pela internet? Uiiii...
Se quiser te arranjo uma casa de familia pra trabalhara aqui no Rio. Nao faltará Glamour...


R: Norly querida, nunca sabia que Marisa monte tinha uma pitada do glamour vintage 80’s, vivendo e aprendendo. então, os óculos demoraram cerca de 15 dias para chegar, mas estávamos no meio da greve dos correios, penso que deve demorar menos tempo.

Ah, se fosse uma casa da família na Europa, linda, vou te contar... eu fazia a Izaura. Conhece ninguém não?! Podemos negociar.


Alberto Pereira Jr. disse...
adorei o "anjinho" hehehehe
bom perguntas? aaa já pegou algum cara casado ai da sua cidade?


R: Alberto Jr. Danadinho, isso é pergunta que se faça para um moço de família?!
[suspiro] posso pedir ajuda dos universitários? Okay, já peguei sim, mas não recomendo e não faria de novo, detalhe: nos conhecemos no casamento dele. [cof. cof. cof.]



Davi Arloy disse...
Que gente sem graça essa aqui! Eu tenho uma pergunta ótima. Devo eu ir com a verde ou a preta? E espero que você tenha ciência que uma cor muda tudo. Entenda como quiser.


R: vá com a preta, é mais básica, mas é mais bonita do que a verde. A preta tem a vantagem de marcar menos e pode criar uma expectativa maior, espero eu que seja um bom conteúdo dentro da preta.

.: Denise :. disse...
casar ou comprar uma bicicleta?
numa visão gls de ser...quem nasceu primeiro. o ovo ou a galinha?
será que vai chover?
dar ou receber?
homem ou mulher?
bem ou mal?
prada ou gucci?
dolce e gabbana ou Jlo?
preto ou branco?
listras ou estampas?



R: ai quero casar, mas precisa de uma bicicleta para engrossar as pernas pedalando.
Foi a galinha, porque na hora que deus modelava o ovo ela quem estava do lado dando opinião.
Por agora não, mas de novembro em diante é bem possível.
Dá pra mim... o seu amor, dá pra mim o seu amooor... entendeu?
Homem.
Bem.
Prada.
Dolce e Gabbana.
Preto.
Listras.



Fim... essas foram as perguntas e as respostas. vou voltar para minhas histórias. Até mais, vou te contar...

terça-feira, 5 de agosto de 2008

vocês perguntam... jarbas responde!

olá pessoas que visitam meu blog!
antes de qualquer coisa muito obrigado por todos os cumprimentos de aniversário. a-do-re-i!
mas não é sobre isso que eu vim falar hoje. na verdade, eu não vim falar muita coisa, vim dizer que nos próximos dias eu vou estar cheio de trabalho e não vou poder entrar no blog para contar histórias, mas a coisa aqui não vai parar, nessa parte que você entram com tudo [ai delicia] vou deixar minha caixa de comentários aberta para qualquer pergunta que venha das senhoras e senhores.

11/08/2008 [segunda-feira] todas as perguntas serão respondidas.
os comentários anônimos estão disponíveis, para os mais timidos, as perguntas podem ter qualquer teor, você pode fazer quantas perguntas quiser, mas por favor, façam a fina, para eu não precisar ser tomada pela fúria de marimar, tá?!

beijosatédiaonze

foto by iemai;

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

B-day!

me moderniza que eu estou barroca! ai meu deus, mais um aniversário, mas um ano vivido, um numero a mais na casa decimal. fazer o que, né?!
agora são vinte e dois anos, aiii, parece que foi ontem que eu era um menino viciado em animé e mangá correndo pela caatinga. a velocidade que o tempo está passando me assusta, me assusta de verdade. porém, já aceitei que injustiça seria se apenas eu nesse mundo inteiro não envelhecesse.

hoje eu estou tranqüilo, juro. e estou ansioso, não sei bem porque, mas estou. sei que eu estou ficando mais velho, mas por incrível que pareça, hoje, eu estou me sentindo mais jovem, sei lá. talvez porque algumas pessoas virem me dizer que vinte e dois anos é flor da idade, e outras pessoas dizerem que eu nem pareço ter vinte e dois, mas pensando aqui: qual é a aparência de quem te vinte e dois? seja qual for, o povo diz que eu não tenho. acho que isso é bom!

decide não pensar na vida. decide não me cobrar nada. decide apenas viver esse dia, não qualquer um outro dia, mas como o meu dia. vou ser egoísta hoje... vou tirar o dia só pra mim!
infelizmente não vai ter festa. aniversário em plena segunda-feira dá nisso. mas está tendo uma festa aqui dentro.

só espero que os próximos vinte e dois sejam tão proveitosos quanto esses passados foram. no mais vamos seguindo em frente porque a sapucaí é grande e atrás vem gente [ai delicia!]

feliz aniversário, pra mim!
vou te contar...

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

história 140: fim de tarde 100% gordura trans malhação 2008.

os momentos mais perigosos para nós mesmos são quando estamos sem ter nada para fazer; o tédio pode ser mortal. como diria aquele velho ditado: "mente vazia é morada do diabo". pois é, numa dessas tardes tediosas de minha vida, onde nada parecia realmente interessante, porque nada era realmente interessante. inventei eu que queria gastar dinheiro para passar o tédio. assim que eu sai do trabalho, quase cinco da tarde, dei de cara com um super mercado, entrei, fui direto para o setor de guloseimas gostosas, mas sem nenhum valor nu-nu-nutri-tri-tri tivo adequado. eu já estava meio estressado, comecei a olhar os biscoitos recheados e a grande maioria estava escrito: "0% de gordura trans". para quem não sabe a gordura trans é a gordura hidrogenada que faz as coisas gostosas, mas mortais serem mais gostosas e mais mortais; minha revolta foi tão grande que na hora eu tive uma grande idéia, fim de tarde 100% gordura trans e malhação 2008.

pois bem, comprei uns 5 pacotes de biscoitos recheados diferentes, todos sem o tal selo de "0% de gordura trans", uma coca-cola de dois litros e fui para minha casa, feliz.
lá, eu abri todos os pacotes dos biscoitos recheados, coloquei todos numa vasilha, e peguei o maior copo da minha casa, que mas parecia uma bacia de lavar roupas, enchi de coca-cola, gelo e limão e fui para o quarto de minha mãe assistir televisão, malhação na tv globo, por que malhação? para a poluição ficar completa!

comi. bebi. assisti. praticamente comenti uma tentativa de suicídio premeditado.
não recomendo a experiência para ninguém, não muito... [risos] mas o pior de tudo foi assistir malhação, mas se lhes servem de consolo eu estou sentindo asía até no dedão do pé. resando para santa gisele bundchen para toda a gordura ser eliminada pela unira e fezes [ai que nojo]. já fez, agora tem que aguentar. vou te contar...